Tema semanal: O condicionamento clássico e o operante...

Psicologia comportamental é um dos assuntos estudados em quase todo o curso de psicologia. Os conceitos e teorias comportamentais são importantes em áreas como educação e a psicoterapia.Tanto o condicionamento clássico quanto o condicionamento operante são fundamentais para o comportamentalismo, mas vocês muitas vezes se confundem sobre as diferenças entre os dois (me confundi diversas vezes). Este guia, rápido, foi feito para você se familiarizar com alguns dos principais tópicos relacionados ao condicionamento clássico e ao operante.

1. O que é Comportamentalismo?
Primeiro de tudo, é importante entender exatamente o que o comportamento é e em que se concentra. A ideia central sobre o comportamento, no comportamentalismo, é que todas as ações são adquiridas através de processos de condicionamento.


2. Leia mais pensadores importantes em Psicologia Comportamental
Agora que você obteve uma ideia (bem) geral do que a psicologia comportamental é, vamos voltar nossa atenção para algumas das pessoas (chave) que moldaram a história ea prática do behaviorismo. Ao aprender mais sobre suas vidas e obras, você vai ganhar uma melhor compreensão da influência que tiveram sobre o behaviorismo. Ivan Pavlov, John B. Watson, B.F. Skinner, por exemplo.


3. Condicionamento Clássico
O condicionamento clássico é um processo que envolve a criação de uma associação entre um estímulo natural existente e um, previamente, neutro . Parece confuso, mas vamos acabar com isso. Imagine um cão que saliva quando vê comida. O alimento é o estímulo que ocorre naturalmente. Se você começa a tocar um sino toda vez que você apresentou comida ao cão, uma associação seria formada entre o alimento e o sino. Eventualmente, o sino sozinho, também conhecido como o estímulo condicionado, viria a evocar a resposta do cão salivar. Recomendo leituras sobre o fisiologista russo Ivan Pavlov que foi quem deu o pontapé inicial para o condicionamento clássico. Veja, também, o famoso experimento de Albert Little, que demonstrou os efeitos poderosos de condicionamento.


4. Condicionamento Operante
O condicionamento operante utiliza reforçamento e punição para criar associações entre os comportamentos e as conseqüências para esses comportamentos. Por exemplo, imagine que um professor castiga um aluno por conversar, fora de hora, nas aulas e não permite que o aluno saia para o intervalo. Como resultado, o aluno faz uma associação entre o comportamento (falar fora de hora) e conseqüência (não ser capaz de sair para o intervalo). Assim, o comportamento problemático diminui. Essa é apenas uma introdução sobre o assunto, sugiro leituras de texto de Skinner.


5. Compreendendo as diferenças entre o condicionamento clássico e operante
Para muitos estudantes, o que faz lembrar que o condicionamento clássico e condicionamento operante são diferentes, pode ser um desafio real. Uma vez ouvi um professor universitário dizer uma classe cheia de alunos, de graduação, que ele não tinha realmente entendido a diferença entre os dois métodos até seu segundo ano de graduação. Felizmente, existem algumas dicas, úteis, para recordar e identificar cada tipo de processo de condicionamento. Primeiro, lembre-se que o condicionamento clássico envolve um estímulo neutro que, naturalmente, e automaticamente dispara uma reação, enquanto o condicionamento operante requer o uso de reforço ou punição.


6. Principais termos que você deve pesquisar e entender
A seguir estão alguns dos termos-chave que você deve conhecer e compreender: Resposta incondicionada, resposta condicionada, estímulo condicionado, punição positiva e negativa, reforço positivo e negativo, modelagem, discriminação, generalização... 


7. Sugestões de perguntas e vídeos para seu estudo
Que efeito programas de reforço tem em adquirir um novo comportamento?
O que é reforçamento e punição? Em que diferem?
Qual é a diferença entre condicionamento clássico e condicionamento operante?
O cão de Pavlov (legendado)
B. F. Skinner (legendado)
Skinner - Modelagem (legendado)

Nenhum comentário:

Postar um comentário